Site Overlay

Os exames que não podem faltar no seu check up anual de saúde

Você está preocupado com sua saúde? Por isso saiba que fazer um check-up anual fornecerá informações mais precisas sobre o assunto e pode levar a tratamentos específicos e preventivos, além de melhores hábitos de vida.

Uma informação importante que emerge dessa prática é a redução de 90% nas mortes por câncer de mama e de próstata nos últimos 10 anos.

Saiba quais exames não podem faltar no seu check up anual de saúde

O check-up anual é a base da medicina preventiva, pois reúne informações da história clínica e pessoal do indivíduo para detectar precocemente as doenças. E hoje você pode contar com o suporte da tecnologia aliada à medicina, que possibilita diagnósticos ainda mais precisos, ágeis e rápidos.

Neste post mostramos quais exames você não pode perder e os perigos insistem em não fazê-lo. Além disso, listamos as doenças que podem ser detectadas durante os exames de rotina.

Por que é importante fazer um check up anual?

Reduzir os gastos com medicamentos, aumentar a produtividade e reduzir o absenteísmo são alguns dos benefícios associados a cuidados de saúde frequentes por meio de exames de rotina. Além disso, é claro, os especialistas recomendam uma dieta balanceada e atividade física regular.

Mudar hábitos, inclusive fazer exames, aumenta a capacidade de cura de doenças diagnosticadas precocemente.
Ignore a sua saúde e só procure ajuda quando sentir que algo está errado, muitas vezes pode ser irreversível e fatal. Portanto, dedique mais atenção a este importante cuidado em sua vida.

Quais exames devem fazer parte do check up anual?

Um incômodo estomacal, aquela dorzinha de cabeça ou uma pontada no peito podem ser sinais de que seu corpo não anda bem e, para se precaver desses e de outros sintomas, é aconselhável que homens e mulheres façam um check up anual, que deve incluir os seguintes exames:

  • hemograma: o mais recomendado pelos médicos. Ele vai permitir a avaliação de possíveis anemias, infecções ou problemas relacionados ao número das plaquetas;
  • glicemia: deve ser feito em jejum e mostrar a dosagem dos níveis de açúcar no sangue. Serve para diagnosticar diabetes ou hipoglicemias;
  • perfil lipídico: o exame mede a dosagem das gorduras circulantes, entre eles, o colesterol total, o HDL ou o colesterol bom, o LDL ou o colesterol ruim e os triglicérides;
  • ureia e creatinina: avaliam a função renal;
  • eletrólitos: avaliam as fontes de energia imediata, que auxiliam na hidratação do corpo, como sódio, potássio, cálcio, fósforo e magnésio;
  • EQU: exame qualitativo de urina;
  • EPF: exame de fezes;
  • hepatograma: conhecido como provas de função hepática, como bilirrubinas, fosfatase alcalina, aminotransferases, albumina e tempo de protrombina;
  • exames de tireoide: avaliam o funcionamento da tireoide. Neles, é analisado o TSH, hormônio que regula a produção da tireoide (T3, atriodotironina; e T4, tiroxina);
  • ecocardiograma: ultrassonografia que tem como função detectar e diagnosticar problemas no coração. Entre eles, miocardiopatias, valvulopatias, enfartes, endocardite, cardiopatia hipertensiva e dissecção da aorta.

Esses exames do check up informam sobre o funcionamento de alguns órgãos e sistemas e são úteis no diagnóstico de parasitas e vírus no organismo, como também das condições do sangue.

Continue lendo o post para saber a idade recomendada para iniciar essa rotina de exames médicos.

Qual a idade ideal para começar os check ups anuais?

Sem uma idade pré-definida para começar, especialistas indicam que é preciso conhecer o perfil de cada pessoa, seja ela homem, seja ela mulher. As variantes para iniciar o check up anual vão depender dos antecedentes familiares, do sedentarismo, da avaliação de pertencimento a algum grupo de risco, como tabagistas ou alcoolistas, e de condições de sobrepeso ou obesidade.

Nesse caso, a idade recomendada para iniciar uma rotina de exames é a partir dos 30 anos. Caso contrário, os exames devem começar por volta dos 40 anos.