Site Overlay

Infecção urinária o que é, quais os sintomas, que exames devem ser feitos

As infecções do trato urinário são uma condição muito comum que afeta mais mulheres do que homens. Isso ocorre porque a uretra feminina é mais curta do que a masculina. A infecção ocorre nos rins, bexiga ou uretra e causa um grande desconforto para o paciente.

Os sintomas incluem ardor, micção, dor lombar e dificuldade para esvaziar a bexiga. O paciente também pode sentir dor no trato urinário e desconforto abdominal ao longo do dia. Sangue e urina com cheiro forte também não são incomuns.

Infecção urinária o que é, quais os sintomas, que exames devem ser feitos

As causas são diversas: acúmulo de bactérias no trato urinário, longa retenção de urina na bexiga, diabetes, desidratação, imunodeficiência e prisão de ventre são alguns dos motivos desse problema. Saiba mais sobre ele neste artigo.

Quais os tipos de infecções de trato urinário?

  • cistite (bexiga);
  • uretrite (uretra);
  • pielonefrite (rins).

Apesar de os sintomas da infecção serem bem conhecidos, e o tratamento ser rápido e geralmente eficaz em poucos dias ou semanas, não se deve negligenciar os exames laboratoriais. Eles indicam se de fato é infecção urinária, o tipo de infecção e o grau em que se encontra. Só então o tratamento pode ser iniciado.

Quais os exames para detectar a infecção urinária?

Os exames abaixo devem ser solicitados por um médico, que pode ser o clínico geral. O diagnóstico rápido e preciso faz toda a diferença para a cura mais rápida.

Urina rotina

O exame de urina simples pode detectar a quantidade de leucócitos presentes no material. Eles indicam quando há alguma desregulagem nas bactérias do sistema urinário. Os valores do laudo deverão ser interpretados por um médico.

Cultura da urina

A cultura da urina é um exame mais específico que permite saber a gravidade da infecção, pois detecta as bactérias presentes, o que permite ao médico administrar o antibiótico adequado. Esse exame deve ser feito no início, antes de começar o tratamento, e também após o desaparecimento dos sintomas, para confirmar a cura.

Ultrassom

O ultrassom avalia melhor a situação dos órgãos atingidos pela infecção, as obstruções e exatamente em qual órgão ela está instalada. O ultrassom auxilia para que o tratamento seja o mais eficaz e direcionado possível, a fim de que o paciente melhore o quanto antes.

Quais os tratamentos para a infecção urinária?

Os tratamentos devem ser orientados por um médico e o paciente precisa ser acompanhado durante o tratamento e após, para certificar-se da sua saúde.

Antibióticos

É o mais comum. O antibiótico vai eliminar as bactérias do organismo. Embora muitos antibióticos sejam disponíveis para a venda sem a restrição de receita médica, é um risco tomar medicamento por conta própria.

Analgésicos

O analgésico vai bloquear os receptores neurais para a dor da inflamação. Assim como dito anteriormente, a automedicação não é recomendada. Ele também precisa ser indicado por um médico.

Chás naturais

Os chás devem ser tratamentos complementares aos remédios. Algumas ervas colaboram para a limpeza do organismo e para melhoria do quadro de inflamação e infecção. Algumas delas são: salsinha, alho, manjericão, cavalinha e tanchagem.

Beber água

A água limpa o corpo de toxinas e bactérias que precisam ser eliminadas do corpo, incluindo aquelas que causam a infecção. Também facilita a digestão e evita o acúmulo de fezes no intestino.

Uma infecção do trato urinário causa desconforto e, dependendo do organismo, pode piorar em pouco tempo. O médico deve ser contatado para solicitar os exames necessários para acomodar o bebê com base na gravidade dos sintomas relatados pelo organismo do paciente. É recomendável que você consulte o seu obstetra responsável e não tome nenhum medicamento sem receita, incluindo chás ou outros medicamentos fitoterápicos.

A limpeza adequada das áreas íntimas também é necessária. No banheiro, alterne entre lavar com água por apenas alguns dias e lavar com sabonete íntimo. Lavar com água ajuda apenas a manter o equilíbrio das bactérias e a prevenir quaisquer alterações que possam levar a doenças infecciosas.